Aproveitar o que se tem

O que você tem disponível hoje no seu negócio que poderia ser melhor aproveitado?
Passamos tanto tempo de nossas vidas buscando soluções mirabolantes para situações desafiadoras, muitas vezes, até reclamando que não podemos dar um passo adiante ou olhando para os negócios alheios, sonhando em um dia ser como eles, que não fazemos o básico, olhar para o que temos de bom em nosso negócio.
Parece papo de guru autoajuda, mas te garanto que não é.

Como monetizar minha ideia?

“Como monetizar minha ideia?”, é uma pergunta recorrente entre pessoas que estão lançando uma nova ideia no mercado.
Claro que todos nós, gostaríamos de ter ideias únicas e geniais para causarmos um grande impacto no mundo, recebendo por isso. No entanto, você já parou para pensar, que antes de ser uma GRANDE ideia, ela era apenas um rascunho, apenas algo que estava no imaginário do idealizador?

O herdeiro incompreendido

Se há um ser incompreendido no empreendedorismo, este é o herdeiro.
Ele é julgado pelas pessoas como um, “almofadinha”, antes de poderem se pronunciar a respeito, pois todos acreditam que tudo o que ele tem, veio sem esforço e nenhum trabalho.
Por outro lado, ele carrega o peso que só um herdeiro tem, tendo que continuar o legado que veio de outras gerações, sem falhas.

Sonho de Empreender

Somos reconhecidos como um dos povos mais criativos do mundo.
Talvez, tudo o que aconteceu aqui em nosso país, desde a “descoberta” dele, nos empurrou a desenvolver toda essa criatividade, que, na verdade, eu chamaria de resiliência em último grau.
Mas possa ser também, o fato de estarmos inseridos neste cenário cheio de vida, em um país tropical, diverso, formado por inúmeras culturas.
E qual relação tem a criatividade com o sonho de empreender? Tudo.

Uma carta aberta para você

Esta carta aberta é para você, que nos acompanha ao longo desses dois anos, que mesmo vivendo com seus anseios e medos, uma vida corrida sabemos, ainda investe tempo para nos ler, nos ouvir ou nos assistir.
Você é o principal motivo de existirmos, você nos instiga com suas dúvidas e questionamentos, mas também com seus incentivos.