Quantos sins, existem em um não?

Vivemos ouvindo que devemos aprender a dizer não, mas dentro do empreender, isso também se faz necessário?
Ouço histórias de alguns clientes, que relatam como foram suas experiências, ao dizer sim para todas as propostas que lhe apareciam, e com isso, acumulavam tarefas na rotina, muito acima do que se era possível executar, fora que, muitas dessas empreitadas, mais lhe geravam dor de cabeça, que coisas boas.
Mas vamos dizer a verdade, quem realmente tem facilidade em dizer não para algo? Porque eu mesma, não tenho. Sempre fico imaginando, “será que essa não é a oportunidade que eu esperava?”, “poxa, mas essa ideia é tão bacana, não vai me custar nada”, “gosto tanto deste profissional que me fez a proposta, o que custa tentar?” e é justamente por esses pensamentos, que custo a dizer não com firmeza.

Qual a capacidade produtiva do seu negócio?

Quantas aulas você consegue dar por mês?
Quantas consultas pode fazer em uma semana?
Quantos produtos você consegue produzir por dia?

Atrelado aos afazeres de produção, quanto tempo você precisa para:

se dedicar para produzir aulas;
se manter atualizado;
desenvolver atividades relacionadas ao administrativo e financeiro;
gravar vídeos;
fazer postagens nas redes sociais e;
atender seu cliente?

Relato de uma controladora

Orgulho tinha eu, ao dizer ter tudo controlado, tanto na vida pessoal, quanto no trabalho, doce ilusão a minha.
Demorei muito tempo para perceber que nesta vida, nada controlamos.
Muitas coisas aconteceram nos últimos anos, algumas delas realmente deixaram minha vida de pernas para o ar, mas de alguma maneira, isso tudo me fortaleceu e me ensinou coisas que hoje, refletem em tudo, inclusive no trabalho.

O herdeiro incompreendido

Se há um ser incompreendido no empreendedorismo, este é o herdeiro.
Ele é julgado pelas pessoas como um, “almofadinha”, antes de poderem se pronunciar a respeito, pois todos acreditam que tudo o que ele tem, veio sem esforço e nenhum trabalho.
Por outro lado, ele carrega o peso que só um herdeiro tem, tendo que continuar o legado que veio de outras gerações, sem falhas.