Em uma aula de filosofia tive contato com a linha de pensamento de Sartre, o filósofo da liberdade, ele defendia que todos estamos condenados a sermos livres, ou seja, todos podemos fazer escolhas o tempo todo.

Com este pensar, vi ser uma boa oportunidade de escrever meu primeiro texto, unindo a filosofia com o empreendedorismo.

Todo dia, nós enquanto empreendedores, escolhemos algo, e estas escolhas podem ser das mais simples, relacionadas as tarefas de rotina, até aquelas mais complexas, como, por exemplo, as estratégias que seguiremos enquanto negócio. 

O que há em comum nestas escolhas? A liberdade.

Atualmente, estamos vivendo um cenário desafiador por aqui. Alta de inflação, perda de poder de compra, aumento de desemprego, problemas políticos, crise sanitária, entre outros tantos que nos afetam direta e indiretamente.

No entanto, este cenário foge do nosso controle, não podemos simplesmente ignorá-lo, mas também não podemos ficar totalmente presos a ele.

Em situações como esta, é comum nos retrairmos com medo de agir. Ou ainda, tentarmos mudar o cenário a todo custo, ao invés de focarmos em algo que realmente podemos controlar e melhorar.

Uma coisa que podemos escolher em uma situação como essas, é recorrermos para a nossa criatividade, sendo ela totalmente gratuita.

Li vários artigos, falando o quanto os brasileiros se destacam no quesito criatividade, e me pergunto, se não nos desenvolvemos tanto em criar, por tantos desafios que enfrentamos por toda a história.

Mas, saber que este recurso pode ser uma de nossas escolhas e que não é preciso necessariamente, investir financeiramente em algo, me traz certa esperança, de que podemos olhar para estes desafios, procurando oportunidades.

Comecei o texto falando sobre Jean-Paul Sartre, e outra coisa que me chamou atenção em sua linha de estudo, é que ele dizia que por mais desafiador que fosse o meio em que vivemos, ainda assim, poderíamos fazer escolhas.

Não estou aqui para te entregar doses de esperança, muito menos sujugar os medos que você está enfrentando agora, quero apenas te fazer um convite, para olhar as possibilidades de escolhas que você pode ter a sua frente.

Quando viajava todos os meses, observando as diversas formas de empreender, de cada cidade, cada estado, gostava de admirar tamanha criatividade envolvida em cada negócio, me surpreendia com as escolhas daqueles empreendedores, que viviam em cenários extremamente desafiadores, mas que de um jeito impressionante e a sua maneira, conseguiam reinventar-se.

Veja bem, não quero romantizar o empreendedorismo aqui, não podemos esquecer que trouxe exemplos de empreendedores forçados a criarem negócios para poderem sobreviver.

O que podemos aprender com eles?

Olhar para a situação, se conscientizando que muitas das coisas que acontecem, não estão sob nosso controle, mas que é possível, agir ali, no seu espaço, procurando oportunidades, criando possibilidades, para manter o negócio ativo.

Percebo que, quando Sartre disse que estamos condenados a sermos livres, traz uma enorme responsabilidade para nossas ações, deixamos de criar expectativa sobre o outro, deixamos de esperar um ato de heroísmo, para assumirmos o papel de protagonistas de nossas vidas e isso reflete totalmente, em nossos negócios.

Qual a escolha pretende fazer agora, sabendo que você é livre para isso?

Qual caminho quer escolher?

Publicado por Elisangela Baptista

Ama viagens, lama, trilhas e outras aventuras. Consultora e mentora estratégica em negócios. Aspirante à Escritora. Educadora em Empreendedorismo. Palestrante. Atua na área desde 2004.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: