Segunda-feira, 31 de maio de 2021

Meu querido diário, decidi começar a dialogar com você, pois empreender pode ser extremamente solitário, sinto que conversar com alguém me trará um alívio e quem sabe até, me ajudar a criar.

Não quero falar apenas das partes complicadas, das contas que chegam e não imagino como farei para quitá-las, quero contar das minhas aventuras em empreender, daquelas histórias que não saímos contando para todo mundo, coisas que só se conta para um amigo.

No Instagram costumo colocar apenas as fotos razoavelmente aceitas, com cabelo penteado, maquiagem ou filtro, mostrando a felicidade que é fazer o que amo. 

Mas, mal sabem meus seguidores, que no dia-a-dia, acordo com aquele pijama velho, meias e pantufas, pego o computador e começo a responder os primeiros e-mails ou atender as várias mensagens no Whatsapp, enquanto isso, rebolo para fazer o café, vejo se está tudo certo com os filhos, coloco a roupa na máquina de lavar e molho as plantas, que estão sempre secas demais, porque acabo esquecendo de manter uma rotina para cuidar delas.

Na semana passada, não consegui ser muito produtiva, as crianças tinham prova na escola e precisei ajudá-los. O marido que está trabalhando em casa os levou para a consulta de retorno no pediatra, mas o dentista eu que levei, porque na agenda dele já constava várias reuniões importantes que não poderiam ser perdidas, com essa onda de desemprego, tenho receio de que por qualquer deslize, ele possa perder o emprego que nos ajuda a manter tudo financeiramente.

Então, passei o fim de semana, pensando em como poderia fazer dessa uma semana diferente. Ontem, domingo, criei uma lista de tarefas de tudo o que precisava cumprir nesta semana, me assustei com a quantidade de coisas, mas vamos lá.

Acordei realmente cedo, antes das seis já estava de pé, tomei um banho, coloquei uma roupa que me faz bem, me olhei no espelho e pensei: hoje posso fazer alguns vídeos. Quando todos acordaram o café já estava pronto, no entanto, vi que a Luísa estava febril e lá se foi minha lista. Liguei para o pediatra, fui cuidar dela e entender o que estava acontecendo.

Como havia firmado um acordo comigo e hoje, era o dia de organizar minhas postagens da semana, decidi que vou trabalhar quando todos estiverem dormindo no fim da noite. Talvez assim, as coisas sejam mais fáceis e eu produza melhor.

Será que existem outras mães empreendedoras que se identificariam com a minha rotina?

Será que a vida delas é mais organizada do que a minha?

O que vejo são sempre fotos no Instagram de que empreender sendo mãe é libertador, mas o que realmente sinto, é que ou sou muito mais desorganizada que as outras mães e preciso mudar isso urgentemente ou essas fotos e dizeres não são tão reais.

Estou pensando em levar tudo isso para a terapia, mas não sei se terei espaço na agenda para incluir uma terapia, se não consigo manter a disciplina com as tarefas que tenho hoje, imagina só se eu incluísse um novo compromisso?

Me pergunto, se eu postasse essa realidade no meu Instagram, seria julgada mal pelos meus seguidores? Eles pensariam que sou extremamente desorganizada e por este motivo, é melhor não comprar meus produtos? Ou se identificariam com a minha verdade, e entenderiam que a vida é assim?

Estou tão cansada de ver vidas perfeitas nas redes sociais, queria ao menos uma vez, mostrar que para conseguir ser reconhecida pelo meu trabalho como sou hoje, a rotina não é um mar de rosas, que preciso diariamente trabalhar incessantemente e que para isso, não consigo evitar as olheiras, fazer unhas e arrumar o cabelo o tempo todo. 

Não consigo estar sempre bem vestida ou com roupas passadas (que por falar nisso a pilha está grande e acho mesmo que vou colocar tudo no armário assim), que para conseguir focar no meu trabalho, preciso também cuidar da minha família, é impossível separar a Joana empreendedora, da Joana mãe, esposa e filha.

Bom, agora que já desabafei com você, vou ali ver o porque, o Bruno está gritando e aproveito para ver se a Luísa está melhor depois do banho morno.

Depois te conto, se trabalhar à noite foi produtivo e como vou acordar amanhã.

Publicado por Elisangela Baptista

Ama viagens, lama, trilhas e outras aventuras. Consultora e mentora estratégica em negócios. Aspirante à Escritora. Educadora em Empreendedorismo. Palestrante. Atua na área desde 2004.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: