Não sei se você percebe a mesma coisa que nós, mas é como se houvesse um grande segredo envolvendo a precificação de produtos e serviços.

Claro que precificar não é nada assim tão simples, mas também, não podemos dizer que os únicos que dominam esta capacidade, são os doutores do assunto.

De uma maneira simples, se você focar apenas em considerar os números envolvidos em cada produto, basta dar um “google” que rapidamente, você encontrará diversas fórmulas possíveis para precificar tudo no seu negócio.

Porém, a grande sacada, não é considerar apenas os números, mas, também considerar  as estratégias.

Tudo é preço.

O padrão de atendimento; a embalagem; a diferenciação; a qualidade das imagens na comunicação; as palavras utilizadas nos textos; as fontes; a experiência proporcionada; a qualidade dos produtos e a estratégia utilizada são itens que compõe o preço de venda.

A maioria dos empreendedores, nos procuram para pedir ajuda, perguntando como precificar um produto corretamente e acabam se prendendo demais ao que as planilhas mostram.

Porém, todos ignoram que as planilhas são importantes sim, para mostrar de qual lugar devemos partir, para sabermos qual o mínimo que devemos cobrar pelos produtos, assim como conseguirmos enxergar a margem de lucro por item. No entanto, somente isto não é o bastante.

Se você considerar apenas o que os números da planilha te mostra, correrá o risco, de não ter produtos com valores competitivos, enquanto outros produtos poderão ser vendidos abaixo do preço de mercado e causará estranheza nos clientes em potencial.

Já prestamos consultoria em muitos negócios ao longo de nossa trajetória, o mais comum, foi perceber que vários empreendedores, não consideravam os custos e muito menos as estratégias, no momento de precificar um produto, agindo apenas pelo instinto.

Vimos também, clientes que vendiam produtos totalmente no prejuízo por não compreenderem os números.

Entenda que aqui neste texto, não estou te encorajando a não considerar as planilhas, pelo contrário, é preciso sim, considerar todos aqueles números, entretanto, aliar tudo isso as estratégias, é imprescindível.

Resumindo, para precificar os produtos e serviços você deve:

  • Ter em mãos todos os custos fixos, variáveis e a margem de lucro pretendida;
  • Analisar os preços praticados no mercado;
  • Entender o que o seu cliente valoriza;
  • Saber qual o valor, as pessoas estão dispostas a investir pelo produto que você oferece;
  • Fazer uma lista com todos os seus diferenciais;
  • Ter claro como você gostaria que a sua marca seja vista pelo cliente em potencial;
  • Estruturar uma boa comunicação e estratégia de marketing;
  • Verificar qual a melhor estratégia de precificação, seja por custo ou por diferenciação;
  • Definir um portfólio de produtos estrategicamente;
  • Revisitar a precificação de produtos sempre que necessário.

Não há uma fórmula única e exclusiva para precificar seus produtos, o que há, na verdade, é uma junção de estratégias bem elaboradas. Visto que, cada negócio, pode desenhar sua própria linha de precificação.

Seja flexível com você e com o seu negócio, permitindo fazer experimentos.

Publicado por Elisangela Baptista

Ama viagens, lama, trilhas e outras aventuras. Consultora e mentora estratégica em negócios. Aspirante à Escritora. Educadora em Empreendedorismo. Palestrante. Atua na área desde 2004.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: